Coreto velho e triste

És um triste e triste coreto
onde a musica há tanto tempo passou

És um triste coreto
numa esquecida praça
num canto da cidade
meio esquecido

à tua volta
a vida foi-se escoando
– pelo menos a vida que te fazia cantar.

A vida foi partindo
para outras paragens
e, no seu lugar,
uma vida efémera
de bric-à-brac para turistas,
de lojas de vinho a copo,
de troleys
resmoendo a calçada,
na vertigem
de uns poucos de dias
de luso «pitoresco».

E ai ficas,
velho coreto,
triste
e silencioso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.